Miami Ink

O programa exibido no canal People + Arts, Miami Ink, conta um pouco sobre a arte de tatuar, mostra o estilo de vida dos profissionais que trabalham na loja Miami Ink e afirmam que “por trás de cada tatuagem há uma história”. Eu concordo com isso!

Ami James, Chris Garver, Chris Nunes, Darren Brass, Yojiro “Yoji” Harada e Kat Von D. formam uma excelente equipe de profissionais que fazem o programa. Kat é uma ótima tatuadora, mas ultimamente tem brigado muito com Ami, cansou de morar em Miami e quer voltar para Los Angeles. Por isso teve a idéia de montar um estúdio lá e fará o programa LA Ink.

Eu adoro tatuagens, não tenho preconceito e acho que é uma forma de expressar arte. E você, o que acha a respeito disso?

Beijooos, Fani!

Da Justiça ao cidadão

Por que será que tantas pessoas não procuram saber o que se passa no mundo em que vivem? A correria e o estresse do dia-a-dia seria a resposta?  Por menos tempo livre que temos, nós, como cidadãos atuantes e pagantes de altos impostos, devemos ter ciência dos rumos que tomam as leis e seus projetos. As questões judiciárias também não podem ser deixadas de lado, temos que estar sempre ligados às novas leis e direitos que fazem parte do nosso cotidiano.

Sou a favor de aulas de Direito nas escolas, para que os jovens desde cedo tenham noção além daquilo que vê na internet ou das conversas alheias muitas vezes sem fundamento, informações fúteis e por vezes irreais.

O canal TV Justiça (canal 08 da Net) faz parte desse papel na sociedade e também conta com editorias de jornalismo, educação, cidadania e prestação de serviços. Foi criado pela Lei 10.461 que inclui o canal reservado ao Supremo Tribunal Federal, público e de caráter não-lucrativo.

Por fim, atentem-se ao que se passa neste país em que muita coisa se mantém oculta. Exija seus direitos, afinal, somos avaliados por números e registros, e não como deveríamos, individualmente-como seres humanos. Então só esperamos que façam seu papel, já que exigem o nosso a todo instante. 

Paula Matos 

Seqüestro por engano.

Hoje assisti no canal Cinemax o filme “Seqüestro por engano“.

Um pai estava atrasado para uma reunião importante em seu trabalho, sua mulher está de cama e não pode levar seus filhos e alguns colegas à escola. Encurralado, teve que deixá-los na escola. No caminho, parou num supermercado, entraram dois ladrões, deu a maior confusão e outra pessoa fugiu com o dinheiro.

Essa outra pessoa seqüestrou o pai e a família, mas no final deu tudo certo…

O filme é uma típica comédia americana, que quebra várias coisas na cidade, poderia ter sido melhor escrito e dirigido. Não gostei de assistí-lo.

Beijos,

Fani.

24h de informação ao alcance de todos

Para quem gosta de se manter informado, a Globonews é um canal que oferece ótima qualidade de notícia e abrangência em amplitude mundial. Aos apreciadores da informação, o canal dispõe de 24h de jornalismo no ar e satisfaz os amantes de novidades.

Mais canais como esse poderiam ser disponibilizados às famílias de menor poder aquisitivo, aos que não podem ter televisão paga, como a Record fez, com o Recordnews, da mesma linha. O Brasil é carente de cultura de massa de qualidade. A maioria está lá e é esta maioria que faz o país crescer. Está na hora de investir neste ramo, não acham?

Paula Matos

Extreme Makeover – Reconstrução Total.

O post de hoje será sobre o programa “Extreme Makeover – Reconstrução Total“, feito pela ABC e exibido aqui no Brasil pelo canal People + Arts.

Amigos ou vizinhos escrevem cartas contando o quão velhas, com rachaduras, caindo aos pedaços estão suas casas, mandam para a ABC, que escolhe as famílias mais necessitadas para tirarem uma semana de férias em locais requisitados, enquanto isso, derrubam a casa e constroem outra em apenas sete dias.

É muito legal conhecer as histórias, não tem como não se envolver, torcer para que tudo dê certo, vibrar com a nova casa e é inevitável não chorar quando está finalizado. Sempre que assisto, eu choro com as histórias, torço o programa inteiro para que tudo dê certo e choro ainda mais quando a casa já está pronta.

Escolhem sempre as famílias que ajudam outras pessoas sem querer nada em troca, que fazer boas ações e que não tem condição financeira de reformar sua casa.

É tão bom ver o esforço que tantas pessoas se empenham para que a casa fique pronta logo, dá gosto de ver a determinação dos envolvidos. Mas não sou só eu que choro, a equipe do programa também, não tem como não se emocionar.

É isso.

Beeeijos,

Fani.

E seja o que Deus quiser!

Falando um pouco da injustiça social que nos acerca diariamente, comentarei o filme “Seja o que Deus quiser“, de Murilo Salles. No Rio de Janeiro, uma garota de classe média, a fim de trabalho, vai fazer uma matéria sobre uma nova banda, composta por moradores do Complexo do Alemão. Durante a gravação conhece um dos músicos, e, em meio as rotinas e surpresas, a garota decide dormir com o músico. A casa dele é invadida quando ele se ausenta pela manhã e ela é agredida, então a garota supõe que ele seja o culpado. Enfim, a garota volta a São Paulo e dá queixa sobre o acontecido. Ele, procurado pela polícia, decide ir atrás dela e fazê-la retirar a queixa. Só que chegando lá é surpreendido pelo mundo clubber da cidade e é convidado a participar de extorsões e “projetos” de sequestro pelo irmão da moça. Ou seja, o rapaz sai de sua comunidade a fim de resolver seus problemas (no qual não teve culpa), conhece os ‘boys’ que jamais conviveu e ainda pra piorar, aproveitam de seu físico e cor (negro e forte), vista como preferida pela maioria para a prática de situações ‘fora da lei’. Visão de Murilo Salles bem interpretada e ampliada, entre muitos que assim enxergam o mundo, infelizmente. A forma que foi abordada a situação do negro pobre reflete até hoje em nossa sociedade. Conceitos precisam ser mudados, a educação aos filhos também. Muitos adolescentes são reflexo dos pais. Pensem nisso…
O filme passou no Canal Brasil (canal 66 da Net) no dia 12 de abril.
Paula Matos

Cazuza…

Sabe… dia 04/04 foi aniversário do Cazuza, já faz 18 anos que esse cantor maravilhoso nos abandonou fisicamente, porque o espírito ainda está entre nós.

Ontem, assisti no canal Cinemax, o filme “Cazuza – O tempo não pára“, eu estava ansiosa para assistí-lo e superou minhas expectativas. Esse filme retrata a vida dele, tudo o que viveu, fez, experimentou e criou. Foi uma vida bem intensa, nos anos 80, com muito sexo, drogas e rock’n roll!

Mas esse filme foi tão bem feito, que eu me senti como se estivesse participando da história. Os shows então, foram os melhores, fiquei boa parte do filme emocionada e arrepiada.

Cazuza aproveitou bastante sua vida, mas poderia ter aproveitado mais. A falta de informação sexual naquela época era grande, pois esse gênio era bisexual, dormia cada hora com uma pessoa, não usava camisinha e pegou AIDS.

Com apenas 32 anos, morreu de Aids. Mas viveu tempo suficiente para marcar uma época, compor e gravar músicas maravilhosas que emocionam qualquer pessoa. Eu adoro as músicas do Cazuza!

Beijos, Fani!

  • Agenda

    • junho 2017
      S T Q Q S S D
      « jun    
       1234
      567891011
      12131415161718
      19202122232425
      2627282930  
  • Pesquisar